Pílula anticoncepcional e tireoide

Os hormônios fabricados pela glândula tireoide, T4 e T3, logo após secretados, “embarcam” no seu principal meio de transporte na nossa circulação, uma proteína fabricada no fígado chamada de globulina ligadora da tiroxina, ou TBG. Além de transportar os hormônios tireoidianos, a TBG garante uma quantidade constante e imediata para os diferentes tecidos. T4 e T3 precisam “desembarcar” da TBG, isto é, estar em suas formas livres.  São os hormônios livres que entram nas células para exercerem suas funções biológicas. Logo, a TBG não só transporta como também mantém os hormônios da tireoide “quietinhos” até que sejam solicitados.
Nas pílulas anticoncepcionais combinadas estão presentes hormônios estrogênicos como o etinilestradiol ou o próprio estradiol. Os estrogênios estimulam o fígado a fabricar mais TBG. Isto pode ter consequências importantes na fisiologia tireoidiana, especialmente em pacientes com hipotireoidismo.
Pacientes que fazem uso de pílula contraceptiva e NÃO TÊM disfunção da tireoide, apenas poderão apresentar elevação nos níveis das formas hormonais ligadas à TBG (T4 e T3 totais). Como a fração livre permanece inalterada, não há consequências clínicas do tratamento na função da tireoide.
Já nas pacientes que TÊM diagnóstico de hipotireoidismo, pode haver piora do quadro. No início do tratamento com a pílula anticoncepcional, o aumento dos níveis de TBG pode reduzir os níveis de T4 livre e, por consequência, o TSH poderá subir, indicando necessidade de aumento na dose da levotiroxina. Mulheres com hipotireoidismo na pós menopausa que iniciam terapia de reposição hormonal também podem apresentar quadro parecido.
Sempre informe ao seu médico sobre o uso de pílulas anticoncepcionais ou outras terapias hormonais. Esta informação é importante tanto para a correta interpretação dos exames de função tireoidiana quando para o ajuste correto do tratamento do hipotireoidismo.
Fonte: Treatment of hypothyroidism – Up To Date On Line
 
Dr. Mateus Dornelles Severo
 Médico Endocrinologista
Mestre em Endocrinologia
CREMERS 30.576

Deixe uma resposta