Nem todo ovário policístico é Síndrome dos Ovários Policísticos

A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma entidade complexa caracterizada por:
1 – hiperandrogenismo: excesso absoluto ou da atividade de hormônios como a testosterona, que causam entre outras manifestações excesso de pelos e acne.
2 – disfunção ovulatória: uma vez que a ovulação não acontece com regularidade, podem ocorrer falhas ou ausências dos ciclos menstruais.
3 – ovários morfologicamente policísticos: ao exame ecográfico/ultrassonográfico (figura abaixo), os ovários podem estar aumentados de tamanho e com vários pequenos cistos.
Ecografia mostrando ovário com vários pequenos cistos
Apesar de dar nome a síndrome, o terceiro critério não é obrigatório para o diagnóstico.  Além disso, ovários morfologicamente policísticos no exame de imagem podem ser encontrados em mais de 50% das mulheres sem sintomas, e são achados comuns em mulheres com irregularidade menstrual e hiperandrogenismo. Abaixo, a proporção de ovários policísticos verificados através da ecografia em diferentes situações:
– 92% em mulheres com hirsutismo (excesso de pelos) sem causa definida;
– 87% em mulheres com oligomenorreia (poucos ciclos menstruais);
– 82% em mulheres pré-menopáusicas com diabetes mellitus tipo 2;
– 82% em mulheres com hiperplasia adrenal congênita;
– 26% em mulheres que não menstruam;
– 40% em mulheres com história de diabetes gestacional;
– 67% em mulheres com queda de cabelo causada por excesso de androgênios.
Como podemos ver, o achado de ovários policísticos na ecografia pode ter diversas causas. Logo, o exame deve ser solicitado apenas quando houver suspeita clínica, já que, em alguns casos, pode causar confusão diagnóstica.
Fonte: Clinical manifestations of polycystic ovary syndrome in adults – UpTODate OnLine
Dr. Mateus Dornelles Severo
 Médico Endocrinologista
Mestre em Endocrinologia
CREMERS 30.576

Deixe uma resposta