Oftalmopatia de Graves: a doença ocular associada ao hipertireoidismo

A oftalmopatia ou orbitopatia de Graves é uma doença autoimune dos tecidos retro-orbitários, isto é, uma doença que causa inflamação e lesão nos músculos que movimentam os olhos e nos outros tecidos localizados atrás e ao redor dos olhos. A oftalmopatia de Graves acomete 1 de cada 4 pacientes com hipertireoidismo causado por bócio difuso tóxico ou Doença de Graves.

Alguns pacientes parecem estar mais dispostos ao aparecimento da oftalmopatia de Graves. Mulheres, pacientes com história familiar da doença ou que fizeram tratamento do hipertireoidismo com iodo radioativo, fumantes, idosos e pessoas com níveis elevados de anticorpos contra o receptor do TSH têm um risco maior de desenvolver problemas oculares.

oftalmopatia de graves mateus severo endocrinologia

O paciente com oftalmopatia de Graves pode não ter sintomas e apenas perceber que o olho está mais saltado. Contudo, irritação, desconforto ou dor nos olhos, lacrimejamento excessivo, visão dupla ou borrada, inchaço e vermelhidão nas pálpebras podem aparecer. Em casos graves, pode haver perda da visão.

O paciente com hipertireoidismo e estas queixas deve ser prontamente avaliado pelo endocrinologista e, em alguns casos, pelo oftalmologista para confirmar o diagnóstico e instituir o tratamento. Este consiste em evitar o cigarro, tratar o hipertireoidismo, uso de colírios lubrificantes e em alguns casos, uso de corticoides, radioterapia ou mesmo cirurgia.

Dr. Mateus Dornelles Severo

Médico Endocrinologista

CREMERS 30.576

www.facebook.com/drmateusendocrino

Deixe uma resposta