Densitometria óssea: quando repetir o exame?

Exames em excesso além de aumentarem os custos da assistência à saúde, algumas vezes podem ser prejudiciais. Um exame sem indicação, pode levar a outros exames não isentos de risco e a tratamentos desnecessários. O governo americano tem se preocupado muito com a racionalização dos exames diagnósticos, de maneira a tornar os cuidados com a saúde mais baratos e menos perigosos.

Semana passada, foi publicado na revista médica mais lida do mundo (New England Journal of Medicine), estudo financiado pelo governo dos Estados Unidos sobre qual a frequência ideal de se fazer a densitometria óssea.

densitometria ossea mateus severo endocrinologia

A densitometria óssea é o exame utilizado para o diagnóstico de osteoporose e está indicado nas mulheres a partir dos 65 anos e nos homens a partir dos 70 anos, além de poder ser feito sob critério médico em outras faixas de idade.

O estudo acompanhou quase 10 mil mulheres com mais de 65 anos, com ossos normais ou osteopenia (“pré-osteoporose”) por cerca de 15 anos para avaliar a progressão para osteoporose. O tempo para o novo exame foi calculado de maneira a evitar que a pacientes apresentassem fratura grave de coluna ou quadril. A análise dos dados revelou o seguinte, em resumo:

– mulheres com ossos normais ou osteopenia leve precisam repetir o exame a cada 17 anos;

– mulheres com osteopenia moderada precisam repetir o exame a cada 5 anos;

– mulheres com osteopenia grave precisam repetir o exame anualmente.

Apesar das limitações inerentes de qualquer estudo científico e da falta de uma análise de custo-benefício, os pesquisadores chamam a atenção para o fato de que na prática diária provavelmente se faz mais densitometrias do que realmente se precisa.

Você que é mulher e já fez uma densitometria óssea, converse com seu endocrinologista sobre o intervalo ideal para se repetir o exame. Como dito anteriormente, fazer exames em excesso pode fazer mais mal do que bem, além de tornar seu plano de saúde mais caro.

Dr. Mateus Dornelles Severo

Médico Endocrinologista

CREMERS 30.576

mateusdsevero@gmail.com

Deixe uma resposta