Hipotireoidismo durante a gestação: importância do diagnóstico e tratamento apropriados

O hipotireoidismo (diminuição da secreção de hormônios pela tireoide) é uma condição que também pode acontecer durante a gravidez e está associada a uma série de possíveis complicações.

Casos mais acentuados de hipotireoidismo, felizmente, são pouco frequentes durante a gestação (3 em 1.000 mulheres grávidas). Isso ocorre porque as mulheres com hipotireoidismo têm dificuldade de engravidar por não ovularem. Além disso, aquelas que engravidam, apresentam uma taxa alta de aborto espontâneo nas primeiras semanas de gestação. Contudo, naquelas que permanecem grávidas, o hipotireoidismo aumenta o risco de complicações. Entre elas:

hipotireoidismo_gravidez_mateus_severo_endocrinologista

– hipertensão gestacional e pré-eclâmpsia

– descolamento prematuro de placenta

– parto prematuro

– aumento da mortalidade perinatal

– dificuldades cognitivas no bebê

– hemorragia após o parto

A disfunção mínima da tireoide conhecida como hipotireoidismo subclínico é um pouco mais comum (cerca de 20 em 1.000 mulheres grávidas). Apesar do risco menor, o hipotireoidismo subclínico também parece estar associado a complicações. Destacam-se o parto prematuro, a perda fetal e, possivelmente, redução do QI do bebê.

Como saber se há hipotireoidismo durante a gestação? Simples: basta dosar o TSH no sangue. A dosagem do TSH é indicada nas seguintes situações:

– sintomas de hipotireoidismo (leia mais aqui)

– familiares com hipotireoidismo

– anticorpos anti-TPO positivos

– diabete mélito tipo 1

– história de radiação na cabeça ou no pescoço

– infertilidade

– abortamentos prévios

– mais de 30 anos de idade

– obesidade mórbida

O tratamento do hipotireoidismo durante a gestação também é muito simples: reposição de hormônio tireoidiano (levotiroxina).

Se você está grávida e se encaixa em alguma das situações acima, procure seu obstetra ou endocrinologista e avalie sua função tireoidiana. Essa atitude pode garantir uma gestação tranquila e um parto feliz.

Dr. Mateus Dornelles Severo

Médico Endocrinologista

CREMERS 30.576

mateusdsevero@gmail.com

Deixe uma resposta