Dislipidemia em crianças e aumento do risco de doenças cardíacas e vasculares

O que é dislipidemia e quais seus riscos?

A dislipidemia, ou seja, o aumento de gorduras (colesterol e triglicerídeos) no sangue não é uma doença exclusiva de adultos. Em crianças, o aumento do colesterol já começa a trazer prejuízos como a aterosclerose (entupimento dos vasos sanguíneos), que em longo prazo acaba por causar doenças como o infarto do miocárdio e isquemias.

colesterol-em-criancas

Quais crianças devem ser avaliadas para dislipidemia?

Principalmente as crianças que estão acima do peso, sedentárias, com pressão alta, com história familiar de doença cardiovascular precoce (familiares homens com menos de 55 anos e familiares mulheres com menos de 65 anos), com problemas cardíacos e diabéticas, devem ter seus níveis de colesterol e triglicerídeos medidos no sangue.

Como é feito o tratamento?

Na maioria das vezes, o tratamento é feito com modificações no estilo de vida da criança e dos familiares. Entre essa intervenções estão:

– dieta saudável para reduzir o peso e os níveis de colesterol e triglicerídeos;
– atividade física regular;
– não exposição à fumaça de cigarro (fumo passivo);
– em algumas crianças com níveis muito elevados de colesterol ou com níveis não tão altos, mas com doenças que aceleram o processo de aterosclerose, apesar das medidas acima, pode-se lançar mão de tratamento com medicamentos.

Caso o seu(sua) filho(a) se enquadre no grupo de crianças que merecem ser avaliadas para dislipidemia, consulte seu endocrinologista ou pediatra. As medidas preventivas funcionam melhor se iniciadas cedo.

Dr. Mateus Dornelles Severo

Médico Endocrinologista

Mestre em Endocrinologia

CREMERS 30.576

www.facebook.com/drmateusendocrino

Deixe uma resposta